São Paulo, Brazil
(JORNALISMO INDEPENDENTE) Contato: diego_graciano@hotmail.com

16 de outubro de 2009

La Copa se "chupa" y no se toca

Final do clássico em Montevidéu. Após 33 anos, Argentina vence Uruguai no Centenário! É uma classificação milagrosa.
Assisto pela televisão imagens do festejo argentino, quer dizer, da visível impotência, de algo profundo não resolvido (são anos de fracassos nacionais).
Bilardo e Maradona se abraçam e choram. Xingam diante das câmeras. Diego desabafa autentico, passional. Do jeito dele. Quem poderia julga-lo?.
Os jogadores se somam ao festejo. Eles não cantam o que eu gostaria de ouvir: “Argentina, es um sentimiento, no puedo parar...”. Don Julio Grondona não aparece por lá. O veterano Verón, craque dentro e fora do campo, declara para um microfone o que todos nós estamos percebendo: “A seleçao não pode ocultar as coisas debaixo do tapete”.
Tomara que se construa uma seleção mais organizada e que os grandes nomes recuperem sua estrela. Os referentes apóiam Diego. Eu torço pelo sucesso de Maradona.
“A Argentina classificada para a Copa chegará à África do Sul moldada pelas tragédias que definem um campeão” opinou com clareza o jornalista Xico Sá, na sua coluna da Folha.
Iremos ao Mundial sem Oba-Oba nenhum. Jogaremos de visitantes, quem duvida? Mas será que Joseph Blatter gostaria de entregar a Copa nas mãos de Maradona? Vamos Argentina, carajo!.