São Paulo, Brazil
(JORNALISMO INDEPENDENTE) Contato: diego_graciano@hotmail.com

5 de agosto de 2012

Sem medalha nem escola

Se despede após 16 anos de seleção e 5
olimpíadas disputadas. Valeu Formiga!
Há oito anos, o caminho pelo bom senso estava pronto para evoluir: a inédita medalha de Prata em Atenas, a aparição de uma canhota diferente a virar extraordinária, o desafio de alavancar uma atividade ignorada no país da bola, a oportunidade de investir em projetos sociais, criando categorias de base ou incentivando a prática em escolas públicas, etc. Alguém poderia imaginar quantas promessas em miniatura existem num país gigante em talento e paixão pelo esporte? Detalhe: a única jogadora que alcançou o topo não foi uma descoberta da CBF, ela saiu do Sertão para o mundo graças ao olho de um herói anônimo. O Brasil tinha tudo nas mãos (e nos pés) para começar a enriquecer a cultura do futebol feminino. Até um reconhecimento inesperado da torcida no Pan 2007, que prestigiou com histórica acolhida a seleção feminina em um Maracanã lotado. Cartazes pediam Marta na seleção de Dunga. As meninas cresciam no ranking global junto com a moça que chegou a ser eleita cinco vezes melhor do mundo. Mas, e em casa? Como estamos em casa? O tropeço sem medalhas na pior campanha da história olímpica dói muito pelo fato de não ser injusta. O Brasil caiu na real contra o Japão, país que não tinha tradição nesse esporte, mas que, com planejamento e lição de casa, soube evoluir: hoje é campeão do mundo e tem a melhor jogadora FIFA. Marta e Cristiane (que deixaram para trás a falta de incentivos, ao contrario das Formigas da vida) ficaram devendo em campo. Há um bom tempo que a camisa dez mostra um futebol apagado, vivendo uma fase que lembra ao do Ronaldinho Gaúcho dos últimos tempos da seleção masculina. É importante destacar a luta incansável dessa geração, especialmente da Formiga, Craque em maiúsculas. Fora dos gramados, aparece uma nova oportunidade de recomeçar tudo de zero visando 2016, mas se depender das autoridades dane-se o futebol das guerreiras.