São Paulo, Brazil
(JORNALISMO INDEPENDENTE) Contato: diego_graciano@hotmail.com

17 de dezembro de 2012

Um Bando de Guerreros

Foto: Fernando Roberto
O sul americano de jogadores pouco badalados venceu merecidamente ao gigante europeu, favorito ao título, lotado de galácticos, bancado por um bilionário e considerado 6º clube mais rico do mundo. Assim, a equipe de maior arrecadação do Continente Americano, interrompe um ciclo de cinco anos consecutivos de títulos europeus (hoje, Europa ficou só uma Taça acima de América) e Brasil se consagra recordista de títulos em Mundiais de Clubes. Em partida muito vibrante e equilibrada, Corinthians jogou de igual a igual, entrosado, com atitude e raça, abrindo espaços, pressionando, especialmente no segundo tempo. Contou com a “estrela” de um desconhecido internacional (Cassio) autor de quatro defesas memoráveis, duas delas milagrosas. Um goleiro anônimo levou o prêmio maior, comumente destinado aos extraterrestres midiáticos. O peruano Guerrero também jogou muito, além de marcar os dois gols do Timão no torneio. No segundo período, Danilo foi brilhante e Paulinho deu uma aula de movimentação, além da bela atuação de toda a zaga. As apostas do Tite acabaram dando certíssimo: Cassio no gol, Romarinho na Bombonera, Guerrero no ataque, Jorge Henrique na final e Alessandro com a faixa do capitão. Esta na hora de Tite merecer o comando da seleção brasileira. A torcida de quase 40 mil loucos no Japão é para um parágrafo aparte. Será que algum time levou tanta gente para um lugar tão longe? Para um lugar em que sul americano joga sempre de visitante. O Estádio Nacional Yokohama voltou a ser cenário histórico para o Brasil, que há uma década, comemorou o Penta no mesmo gramado.