São Paulo, Brazil
(JORNALISMO INDEPENDENTE) Contato: diego_graciano@hotmail.com

27 de janeiro de 2013

"Garoto com o porte físico de Messi é rejeitado"

O italiano Giglio, técnico da base do AC Milan, no Río de Janeiro (Foto: D.G.)
Após a vergonhosa eliminação na primeira fase do Sul-americano Sub20 das duas escolas da região (Argentina faturou o terceiro fracasso consecutivo em Sul-americanos) a CBF acaba de nomear Bebeto para começar uma "limpeza" nas categorias de base do Brasil. Segundo o italiano Alessandro Giglio, atual técnico do Milan Sub14 e da escolinha Sub7 e Sub12 do clube, "DNA argentino e brasileiro é de craque, mas não existe formação na base. Tem pouquíssimo treinador de crianças que utiliza bons métodos de ensino físico e técnico. Na Europa precisamos habilitação da UEFA, aqui com diploma de Educação Física consegue treinar em clube. Meninos de sete anos fazem alongamento, uma loucura, se podem machucar, e para ganhar massa muscular os garotos gastam mais tempo em trabalhar com pesos que com a bola. Si continuar desse jeito, haverá menos craques" avalia o Preparador Físico de 32 anos, e ex-jogador revelado na base do Milan. Formado também em Economia, nascido em Milano (norte da Itália) e admirador de Maradona (ídolo no Sul), Alessandro visitou Brasil para ministrar aulas do Milan Junior Camp (colônia de férias oficial do AC Milan) em locais com participação de meninos de classe alta, onde não abundam promessas, mas sim possíveis adeptos à marca do time. "No interior do Rio e em Manaus tem um monte de meninos bons de bola que não são vistos, não há olheiros por lá. Quando me interessou uma promessa, havia sete empresários encima dele, e aí não dá" disse Alessandro a EL DIEGO, depois de recorrer nove países, dos quais, só no Holanda e Brasil, ele ficou de olho em três garotos. "De dos mil crianças que são chamadas para testes, muitas vezes nenhum consegue vaga no Milan" disse realista, e afirma que todos seus futebolistas mirins contam com empresários e "presentes" das marcas top de roupa esportiva. Que qualidade principal precisa ter um piccolo para passar um teste no futebol de hoje? Bom físico, ao menos que assome um extraterrestre. Caso do garoto de 14 anos chamado de "Messi marroquino" e disputado pelo Barcelona e o Real, mas comprado pelo Milan: "Mastour é craque, da categoria '98 e joga em '96 na equipe Sub16 dirigida pelo Pippo Inzagui". Alessandro reconhece que nas peneiras não se privilegia a habilidade: "O Milan quer físico. Um garoto com o porte físico do Messi é rejeitado. Mas agora estão pensando duas vezes em mandar embora um baixinho" conclui.

Um comentário:

  1. “Racionalmente, é a Revolta Brasileira”.
    A camada fina de gelo sobre a hipocrisia social democrática em que vivemos vai se quebrando por força dos repetidos erros da classe dominante. Por muito menos famílias reais foram degoladas e déspotas tiveram seus corações arrancados.
    A Justiça prende desafortunadas pessoas por crimes banais enquanto condenados pelo Supremo exercem cargos eletivos.
    Governantes têm seus modos corruptos escancarados por antigos aliados enquanto inversamente os mesmos que denunciam sofrem e são condenados a pagar fortunas por dizerem a verdade.
    Saúde Publica funciona de forma pior que em tempos de guerra enquanto os Planos de Saúde e os empresários donos de grandes hospitais enriquecem sugando verbas do sistema único de saúde.
    A violência chegou ao nível de dar medo ao capeta e escandalizar a Al Qaeda, Hamas e Hizbollah porque aqui no Brasil se mata por cinco reais, se mata no transito se mata no futebol, se mata com farda, se mata por desvio de verba da saúde, educação e cultura e a culpa de tudo sempre é colocada nas drogas. É a desculpa oficial e padrão.
    As televisões e os jornais anteriormente se dividiam entre os que defendiam a verdade e os que buscavam sua estabilidade econômica apoiando a mentira, só que agora com o advento da Internet e temendo a bancarrota, todos criaram uma simbiose e interdependência inacreditável com quem esta no poder ou com quem quer tomar o poder, devido às fortunas aplicadas em propaganda.
    O processo eleitoral é uma mentira, pois esta embasada nos moldes antigos de dominação no seguinte tripé: Partidos Políticos sem personalidade, sem singularidade, transparência e sem foco na defesa dos pobres. Candidatos sem originalidade, repetidos, incapazes, elitistas e representantes da classe dominante. Informação, orientação e educação política direcionada e parcial, doutrinante, formadora de tijolos e alienante, sem conteúdo, sem verdade e memória.
    O processo e a estrutura do Sistema educacional é uma piada e funciona como pequenos presídios ou creches de mendigos, desaparelhada e com professores e servidores desvalorizados e pessimamente remunerados e assistidos.
    Pega tudo isso embrulha em um papel cheio de merda e escreve a “Copa é Nossa, Vamos lá Brasil!” e dá para o jovem esclarecido comer. Uma hora ele vai vomitar.
    É isso e muito mais.
    Sérgio Alberto Bastos da Paixão
    http://www.facebook.com/sergio.paixao.35

    ResponderExcluir