São Paulo, Brazil
(JORNALISMO INDEPENDENTE) Contato: diego_graciano@hotmail.com

7 de julho de 2014

Costa Rica, campeã mundial do esforço

O colombiano declarado cidadão "tico". AP
Possível revelação da Copa? Nem pensar. Segundo os analistas, a Costa Rica era o "saco de pancadas" do Grupo da Morte, adversária de três seleções campeãs do mundo, fato inédito do Grupo "D" na história das Copas. Para os comentaristas, não tinha a menor chance até de vencer sequer um jogo. Nesse panorama, o país de apenas uns 4,8 milhões de habitantes e com técnico estrangeiro (o colombiano Jorge Pinto) foi a grande surpresa e saiu eliminada de maneira gigante do Mundial, pela primeira vez nas quartas de final, e sem perder nenhum jogo na competição. Derrubando todas as bolsas de apostas, ganhou de dois campeões mundiais e empatou contra Inglaterra. Como primeira colocada na fase inicial, jogadores com zero badalação lhe deram VIDA ao Grupo da Morte. Venceu Grécia e perdeu por pênaltis contra Holanda. Um time muito guerreiro, que também poderia considerar-se campeão da felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário